Quem paga mais?

16/06/2010

Por Vitor Diniz:

Polêmica em relação ao preço da energia e do gás, estão agitando mercado inglês e confundindo os consumidores.

Famílias estão pagando um prêmio a cada ano para a sua energia simplesmente por causa de seu endereço no Reino-Unido, de acordo com a pesquisa de preços de uam site local que fez todo tipo de  comparação. Ele revelou que os preços do gás e da electricidade podem variar de uma média de  100 Libras de acordo com onde você vive.Algo em torno de  300 reais.


Apesar de optar por fornecedores de destino online ultra-competitivo de planos regionais, existe uma loteria em relação ao CEP. A localização regional de preços é uma parte fundamental do campo de batalha competitivo”, diz o mesmo portal .

A empresa Scottish P., teve a maior incoerência, cobrando até  189 Libras extra para os clientes que vivem em áreas diferentes, apesar de seu patamar estar no mesmo plano energético, pagando da mesma forma e usando a mesma quantidade de energia.

O lugar mais caro para se viver de energia dentro desta realidade então é Cardiff, no País de Galês, onde os clientes online pagam  949 Libras por ano em média, enquanto Nottingham no norte da Inglaterra,  é o mais barato com uma média de  855 Libras para as tarifas online.

Essa discrepância, diz a fonte tem sido comum em matéria de energia padrão planos, mas agora está afetando os clientes online. Going on-line ainda é a forma mais barata para pagar a energia, mas, diz Paul Robinson, um especialista “O importante para o consumidor é pargar on-line,para minimizar o impacto, certificando-se que se movem para o plano mais competitivo com o fornecedor mais competitivo na sua região, ou seja a velha concorrência faza  diferença a favor do público”

Anúncios

Por Vitor Diniz

Caixa Econômica Federal oferecerá imóveis em 12 cidades brasileiras

A sexta edição do Feirão da Casa Própria começou ontem, dia 13 de maio, em São Paulo. Serão oferecidos imóveis novos, usados e na planta, nos quatro dias do evento. Conforme nos informa o site http://g1.globo.com/economia-e-negocios, o financiamento pela Caixa, porém, só é garantido aos imóveis novos, que poderão ser 100% financiados e o contrato de pagamento pode ser em até 30 anos. Os imóveis podem também ser financiados pelo programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida para pessoas com renda de até R$ 4.650 ou por meio de Carta de Crédito FGTS.

Até 13 de junho, o feirão será realizado em outras 11 cidades. No Rio de Janeiro, deverá ocorrer no período de 20 a 24 de maio, no Rio Centro.

Foto: Ricardo Mello

Por Vitor Diniz

O desempenho norte-americano em 2009 foi afetado pela crise financeira mundial.
Nosso país é o quinto maior produtor de automóveis do mundo, com mais de 2 milhões e meio de unidades fabricadas em 2009, tendo superado a produção americana, que ficou na sexta posição, com pouco mais de 2 milhões de unidades, fato justificado, principalmente, pela crise econômica que sofreu durante o ano passado tanto o mercado americano, quanto países para os quais exporta. À frente do Brasil, estão a China, o Japão, a Alemanha e a Coreia do Sul.

Em relação a veículos comerciais (picapes e utilitários esportivos), entretanto, os Estados Unidos produziram mais de 3 milhões de veículos ficando na liderança, enquanto o Brasil produziu apenas 600 mil unidades, e está na 7ª posição entre os demais produtores mundiais.

Mais detalhes sobre este assunto podem ser obtidos no site do jornal Gazeta do Povo, do Paraná, acessando http://www.gazetadopovo.parana/economia.